Translate

sábado, 27 de maio de 2017

Objetivo é ampliar conhecimentos sobre esse patrimônio imaterial mineiro

Cadastro de violeiros e fazedores de violas está aberto até 31 de julho

Objetivo é ampliar conhecimentos sobre esse patrimônio imaterial mineiro


Reconhecidos como parte da identidade e da tradição de Minas Gerais, as violas e os violeiros se fazem presentes em diversos contextos culturais e religiosos do estado. Valorizar os saberes e as expressões ligadas a esse patrimônio imaterial é essencial para manter a tradição e faz parte de um estudo do Instituo Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG).

A pesquisa consiste no preenchimento de um cadastro de violeiros e luthiers (fazedores) de violas, que permitirá ampliar os conhecimentos sobre esse patrimônio cultural no estado. O cadastramento visa também uma aproximação do Iepha com os bens culturais pesquisados e segue o exemplo de outras experiências bem sucedidas já desenvolvidas pela instituição, a exemplo das Folias de Minas e dos Presépios e Lapinhas, ambas realizadas em 2016.

Para aderir à pesquisa, basta preencher até o dia 31 de julho, o formulário que está disponível na Secretaria de Cultura, que fica na avenida Anselmo Alves dos Santos, 600, bairro Santa Mônica, no terceiro piso do segundo bloco.

Participe!
O quê: cadastramento de violeiros e luthiers de violas de Minas Gerais pela pesquisa ‘Violas: o fazer e tocar em Minas’, do Instituo Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG)
Quando: até 31/07/17
Como: A ficha de instrição está disponível na Secretaria de Cultura
Onde: Centro Administrativo, que fica na avenida Anselmo Alves dos Santos, 600, bairro Santa Mônica, no terceiro piso do segundo bloco, de segunda a sexta-feira, das 12h às 17h
Objetivo: ampliar os conhecimentos sobre o patrimônio cultural de Minas Gerais