Translate

domingo, 30 de novembro de 2014

Olímpiada do Idoso promove a melhoria da qualidade de vida da terceira idade

Olímpiada do Idoso promove a melhoria da qualidade de vida da terceira idade
           
        Foi encerrada a Olimpíada do Idoso 2014, promovida da Prefeitura de Uberlândia, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Trabalho (Sedest). A competição reuniu mais de dois mil idosos atendidos na Rede Crescer Conviver dos bairros Brasil, Laranjeiras, Luizote de Freitas e Guarani e disputarão nas modalidades truco, sinuca, cestobol, dama, dominó e boliche. A entrega da premiação e o encerramento da Olimpíada do Idoso aconteceu na manhã desta sexta-feira (28), no Uberlândia Tênis Clube (UTC).
       
        O prefeito Gilmar Machado participou da entrega de medalhas aos campeões. Na ocasião ele ressaltou as políticas desenvolvidas para a terceira idade, como o passe de ônibus livre a partir dos 60 anos, destacando Uberlândia como a primeira cidade de Minas Gerais a promover tal ação. Lembrou também que o Trilhas da Longevidade ganhou notoriedade nacional como exemplo de programa para turismo na terceira idade. “Estamos encerrando o ano e vamos continuar trabalhando para desenvolver ações como esta, que contribuam com a melhoria da qualidade de vida da terceira idade”, disse.

        A aposentada Maria Zênite Santos Rosa, 71 anos, que venceu a modalidade cestobol da edição de 2014, da Olimpíada do Idoso comemorou a vitória. “Nem sei contar de tão bom que achei. Fiquei muito alegre, muito contente, foi uma vitória”, disse. Ele ressalta que no próximo ano, vai voltar para manter a invencibilidade.
Emocionada, Romilda Alves, 71 anos, disse que gostou de ter participado da competição. Ela competiu na modalidade boliche. “Não esperava. No ano passado, competi e fiquei em terceiro e esse ano eu ganhei”, disse.

        Segundo a secretária municipal de Desenvolvimento Social e Trabalho, Denise Portes, a Olimpíada do Idoso, tem entre outras funções evitar que os atendidos pela Rede Crescer fiquem no isolamento. “Nesse trabalho, visamos além do desenvolvimento e do interesse das atividades esportivas, artísticas e culturais, o fortalecimentos dos vínculos e os laços de amizades tão importantes nessa faixa etária”, disse.