Translate

sexta-feira, 21 de julho de 2017

‘Nivaldo Ornelas Quarteto convida Toninho Horta’ e ‘Filó Machado Sexteto’ estão entre os destaques da sexta-feira (4)

Atrações do 1º dia do Fundinho Festival são divulgadas
‘Nivaldo Ornelas Quarteto convida Toninho Horta’ e ‘Filó Machado Sexteto’ estão entre os destaques da sexta-feira (4)


Doze horas de programação intensa, com música, arte e uma pitada de nostalgia. É essa mistura de ingredientes que conferirá um sabor especial ao Fundinho Festival, evento que promete entrar para a história de Uberlândia. Nos dias 4 e 5 do próximo mês, a praça Clarimundo Carneiro (conhecida por abrigar o Coreto e o Museu Municipal) receberá shows com principais nomes do Jazz e do Blues nacional. A iniciativa tem o apoio da Prefeitura de Uberlândia e é ainda uma homenagem ao Fundinho, um dos mais antigos bairros da cidade.

Toninho Horta, Filó Machado e o Coltrane brasileiro

A programação completa com as cinco atrações do primeiro dia do evento acaba de ser divulgada. Além de três grupos de Uberlândia formados por músicos de referência, o festival conta com duas atrações de destaque. Uma delas é Nivaldo Ornelas, sumidade do Jazz no Brasil, também conhecido como o ‘John Coltrane brasileiro’, que se apresentará em Quarteto juntamente com Toninho Horta, grande nome do ‘Clube da Esquina’, fazendo um tributo aoCool JazzA outra é Filó Machado, que tem mais de 50 anos de carreira e representa o Brasil em importantes festivais de Jazz do mundo todo e no evento tocará em Sexteto.

De acordo com o diretor de programação do evento, Marco Túlio Morais, isso é só o começo e o público pode esperar por muito mais. “Nos dois dias, teremos atrações que representam diversas vertentes do Jazz e do Blues, revezando-se em dois palcos distintos: um que será montado ao lado do Museu Municipal e outro que será no próprio coreto da praça”, revela. 

Além de 12 horas de programação gratuita distribuída ao longo dos dias 4 e 5 de agosto, o Fundinho Festival contará com praça de alimentação, iluminação cênica para valorizar o patrimônio histórico e tudo o que um evento de alta qualidade precisa ter para oportunizar diversão de boa qualidade, gratuita e aberta para todos os públicos.

O Fundinho Festival é realizado pela Moinho Cultural com apoio da Secretaria de Cultura / Prefeitura de Uberlândia e patrocínio do grupo Algar por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais.

Confira a programação completa de sexta-feira (4 de agosto)!

18h - Hamilton Faria Quarteto (Uberlândia)
19h - Fonograma Jazz Quarteto (Uberlândia)
20h - Filó Machado Sexteto (SP)
21h - Jack Will Trill convida Tim Fernandes e Naldo Luiz (Uberlândia)
22h - Nivaldo Ornelas Quarteto (RJ) convida Toninho Horta (BH) - Tributo ao Cool Jazz

Um pouco sobre cada atração:

Hamilton Faria Quarteto promete uma viagem rítmica através do Fusion Jazz ao mesclar ritmos brasileiros, latinos e americanos. Liderado pelo saxofonista, Hamilton Faria, que viveu 10 anos na Espanha e dois anos na Inglaterra tocando com grandes nomes como Paul Ewing e outros artistas de vários estilos musicais e nacionalidades, o Quarteto agrega ainda a experiência dos músicos: Daniel Amâncio (baixo), Rafael Camilo (teclado) e Leonor Júnior (bateria). No Brasil, Hamilton Faria também tem expressiva carreira, tendo sido integrante do grupo SPC, e ainda realizando performances e gravações com os lendários: Roberto Carlos, Gilberto Gil, Caetano Veloso, entre outros.

Fonograma Jazz Quarteto se ocupa da proposta de olhar sob um prismadiferente o repertório de canções do Jazz Clássico produzido entre os anos 30 e 60. Com o intuito de compartilhar, de forma leve, lúdica e sensível, a sonoridade desses clássicos com rastros deixados pelas canções que ocupam nossas memórias, os músicos que integram o Quarteto (Juliana Pena – voz; Giodano Pagotti – guitarra; Gerson Broggini - baixo; Marcelo Moraes - percussãobrincam com o material temático e musical dos standards, trazendo, além das lembranças, referências ao repertório de outras linguagens musicais, como a Jovem Guarda, Bossa Nova, canções do pop ou música brega.

Filó Machado Sexteto é um dos grandes destaques da primeira noite do Fundinho Festival. Com mais de 50 anos de carreira como cantor, compositor, multi-instrumentista, arranjador e produtor, Filó Machado gravou 13 CDs, já tendo sido indicado ao Gammy Latin Jazz. Realizou trabalhos com nomes, como: Michel Legrand, Jon Hendricks, Silvain Luc, Dory Caymmi, Gal Costa, Hermeto Paschoal, Djavan, entre inúmeros outros, apresentando-se em ao redor do mundo todo. Recentemente, recebeu o prêmio de melhor autor/compositor pelo PPM2017. Em abril deste ano, esteve em turnê pela Ucrânia, Bielorrúsia, Inglaterra e França, e em junho participou do Toronto Jazz Festival.

Para o Fundinho Festival, Filó Machado vem com um repertório especial com músicas autorais, releituras de temas da música brasileira e internacional em arranjos inovadores e qualidade em harmonização, e um time de músicos bem entrosado. O baterista, Sérgio Machado, é filho de Filó e tem em seu currículo grandes parceiros como: Ney Matogrosso, Gilberto Gil, João Bosco, entre outros. O baixista, Thiago Espirito Santo, é filho do multi-instrumentista, Arismar do Espirito Santo, e tem 23 anos de carreira. O pianista, Fabio Leandro, toca com Filó desde 2008. O saxofonista e flautista é Raphael Ferreira que foi professor da Universidade Federal de Uberlândia e toca na Banda Urbana Big Band. Na voz e violão, tem Felipe Machado, neto de Filó, que com apenas 14 anos de idade já realizou trabalhos pelo Brasil todo e turnê internacional pelo Japão e EUA ao lado do avô.

Jack Will Trill convida Tim Fernandes e Naldo Luiz apresentará no Fundinho Festival um show cujo conceito central é a improvisação. Através de estudos e pesquisas sobre o conceito de improvisação da música brasileira, do Jazz nos Estados Unidos, da música indiana na Ásia, o trio - formado pelo percussionista e baterista, Jack Will, pelo guitarrista, Lucas Vidal, e o baixista, Gabriel Schardong - convida o saxofonista, Tim Fernandes, e o sanfoneiro, Naldo Luiz, para fazerem no Fundinho Festival um show dançante que mescla vários elementos da música mundial à música mineira em rearranjos inusitados.

Nivaldo Ornelas Quarteto convida Toninho Horta é a grande atração da noiteno Fundinho Festival em que fará um Tributo ao Cool Jazz. Considerados dois dos maiores nomes influenciados por esta vertente do Jazz no Brasil, por sua vez foram eles também grandes influenciadores do estilo “Clube da Esquina”, pelas canções que o próprio Nivaldo Ornelas fez para álbuns de Milton Nascimento, e pela forma de tocar guitarra de Toninho Horta.
Com repertório de temas históricos e canções dos principais músicos que criaram o Cool Jazz (como My Funny Valentine, imortalizada por Chat Baker, e a canção homônima do filme Noir “Laura”, uma das primeiras referências do Cool Jazz no cinema), o show apresentará também canções autorais e outras do “Clube da Esquina" que evidenciaram o saxofone e flauta como “Beijo Partido”, de Toninho Horta.
O Quarteto conta ainda com: Paulo Braga, baterista, músico mais constante de Tom Jobim e que até hoje lidera o Quarteto Jobim, junto com Paulo Jobim; o baixista, Sergio Barroso, que também tem vasta experiência com os maiores intérpretes da música brasileira e internacional, como Nana Caymmi e Sarah Vaughan; e Kiko Continentino, pianista e tecladista de Milton Nascimento há mais de 20 anos, considerado um dos melhores “jazzistas” do Brasil.

Prestigie!
O quê: Fundinho Festival – Jazz e Blues
Quando: Sexta (04/08) pontualmente das 18h às 23h; e Sábado (05/08) pontualmente das 16h às 23h.
Onde: Praça Clarimundo Carneiro - Uberlândia – MG
Evento gratuito!
Para saber mais, acesse:

20/07/17
Secom e Michele Borges
 (34) 3239-2686